notícias | news

11-03-2018

> CICLO DE PALESTRAS: DIALÉTICA CRIOULA

SEMINÁRIO | Dialética Crioula: aproximações a uma ideia de teatro preto |  Esse “ciclo de palestras” pretende-se um espaço de compartilhamento de pesquisas em andamento, espaço a um só tempo de exposição e revisão de aspectos de um trabalho em processo.

Breve descrição da atividade: Trata-se de uma pesquisa em andamento, um exercício de imaginação. O que resulta do cruzamento de uma “leitura crioula” do trabalho de Brecht e aspectos de uma certa tradição da negritude? Nesse primeiro módulo, o seminário pretende esboçar algumas questões que possam abrir espaço para uma discussão sobre o que vir a ser um teatro preto, partindo de um exercício de “tradução epistêmica”: ali, onde se diz modernidade, leremos colonialidade. 

PROGRAMA:

07/05 – Questões para um teatro preto no Brasil pós-golpe.
14/05 – Escravidão, modernidade e “colonialidade”
21/05 – “Teatro negro” e “devir negro do mundo”: uma perspectiva
28/05 – Brecht e cenas da descolonização 
04/06 – Dialética brechtiana, dialética crioula 
11/06 – Conversando com Fanon
18/06 – Conversando com Césaire 
25/06 – Conversando com Abdias 
02/07 – Um teatro crioulo?

Bibliografia introdutória:

AZEVEDO, José Fernando Peixoto de. Eu, um crioulo. São Paulo: n-1 edições, 2018.
BRECHT, Bertold. Estudos sobre teatro. Trad. Fiama Pais Brandão. Rio de Janeiro: Nova Fronteira, 1978. José Antônio.
BUCK-MORRS, Susan. Susan. Hegel e o Haiti. Trad.. Sebastião Nascimento. São Paulo: n-1 edições, 2017.
CÉSAIRE, Aimé. Aimé. Discurso sobre o colonialismo. Trad.. Noémia de Sousa. Lisboa: Sá da Costa, 1978.
FANON, Frantz. Frantz. Pele nnegra, máscaras brancas. Trad.. Renato da Silveira. Salvador: EDUFBA, 2008.
GLISSANT, GLISSANT, Édouard.. Introdução a uma poética da diversidade. Trad.. Elnice do C.A. Rocha. Juiz de Fora: Editora UFJF, 2005.
MBEMBE, Achille. Achille. Crítica da razão negra. Trad. Sebastião Nascimento. São Paulo: edições n-1,, 2018, no prelo.
MIGNOLO, MIGNOLO, Walter.. Histórias locais/projetos globais: colonialidade, saberes subalternos e pensamento limiar. Belo Horizonte: Editora UFMG, 2003. 
NACIMENTO, Abdias. O genocídio do negro brasileiro: processo de um racismo mascarado. São Paulo: Perspectiva, 2016.
PASTA JÚNIOR, Trabalho sobre Brecht: breve introdução ao estudo de uma classicidade contemporânea. São Paulo: Duas Cidades; Editora 34, 2010.
SCHWARZ, Roberto. Sequências brasileiras. São Paulo: Companhia das Letras, 1999. 

Observações:

O ciclo terá no total 09 encontros expositivos, de 3h, totalizando 27 horas/aula.
Sempre às segundas-feiras, de 07/05 a 02/07, das 14h às 17h.

Para obter o certificado o participante deverá comparecer a 06 ou mais encontros. 

Público alvo: comunidade interna e externa à USP.
Vagas Oferecidas: 40
Mínimo de participantes: 6
Graduado: Não
Pré-requisito: Segundo grau completo e idade mínima de 18 anos.
Expedição de Certificado: Sim
Departamento: EAD


Realização

Data: de 07/05/18 a 02/07/18
Horário: das 14h às 17h.
Carga Horária Total: 27h/aula
Localização de Realização: Escola de Arte Dramática


INSCRIÇÃO


Observação: para a inscrição, solicita-se um breve currículo vitae ou link do currículo lattes e uma breve carta de interesse. Caso o número de inscritos ultrapasse o número de vagas, haverá uma seleção a partir da observação desses documentos.

 

- de 12/03/18 a 20/04/18
- Gratuito

Taxa: não
Período: de 12/03/18 a 20/04/18
Local: Secretaria da Escola de Arte Dramática. Avenida Professor Lúcio Martins Rodrigues, 443, Prédio das Artes Cênicas, sala 2 – Cidade Universitária – cep: 05508-020, São Paulo-SP – Brasil.
Procedimento de Inscrição: O candidato deverá comparecer pessoalmente na Secretaria da Escola de Arte Dramática, das 15h às 20h, de segunda a sexta-feira e preencher a ficha de inscrição.

07-03-2018

> EU, UM CRIOULO

LANÇAMENTO E DEBATE | A editora n-1 lançará três livros, nessa quarta-feira, dia 07 de março, no contexto da MITsp: NECROPOLÍTICA, de Achille Mbembe, e dois volumes da coleção Pandemia: FARDO DA RAÇA, do próprio Mbembe e EU, UM CRIOULO, escrito por José Fernando Peixoto de Azevedo. O lançamento será acompanhado de uma mesa de debate intitulada O DEVIR NEGRO DO MUNDO, composta por: Rosane Borges, Tatiana Roque e José Fernando Peixoto de Azevedo; mediação de Peter Pál Pelbart.Todxs convidadxs! Local: Itaú Cultural. Horário: 16h30.

1 / 2

Please reload

2018 Copyright ® website design

 

RENAN TENCA