Discursos sobre o Não Dito| Unspoken Things

Curadoria: Eugênio Lima, José Fernando de Azevedo e Leda Maria Martins

 O Ciclo de Debates internacional propõe um debate acerca da elaboração poética, portanto política, da imagem da “negritude”, seus desdobramentos sociais históricos e seus reflexos na construção da “persona negra” no âmbito das linguagens artísticas. No momento em que a sociedade brasileira, após 12 anos de políticas de ação afirmativa relacionadas à população “afro-descendente”, interroga sobre os limites da sua representação na arte, bem como sobre as relações que a determinam, não podemos ignorar o fato de que no Brasil a escravidão é estrutural e estruturante. Como elaborar um conhecimento que leve em conta vivências/experiências do sujeito(a) negro na sua complexidade? Como lidar com o legado do Racismo Colonial? E, sobretudo em tempos de urgência, como a arte pode criar um território de diálogo acerca das coisas que precisam… ser ditas?

Os convidados são nomes decisivos do ativismo e do pensamento, no Brasil e fora. Trata-se de uma tentativa de exceder as fronteiras oficiais dos campos de conhecimento e, com isso, ver emergir visões que possam atravessar a complexidade histórica a partir da questão da condição do negro no mundo para imaginar um outro mundo.

04/03

  • Mesa com os curadores Eugênio Lima, José Fernando de Azevedo e Leda Maria Martins, das 16h às 18h. 

  • Espetáculo Revolting Music, de Neo Muyanga, às 21h.

  • Performance Poético-Política: Em Legítima Defesa, dirigida por Eugênio Lima, às 22h. Saiba Mais >>

Discursos históricos serão proferidos entrelaçados a depoimentos pessoais, músicas e poesias que remetem à diáspora negra e seus desdobramentos históricos. Autorrepresentação. Quatro microfones. Atores e atrizes todos de preto. Resistir à narrativa hegemônica. Em busca de dar voz à própria história. 

05/03

  • Mesa com os convidados Luiz Felipe Alencastro, Ana Maria Gonçalves e Neo Muyanga (Revolting Music), das 16h às 18h.

  • Espetáculo Revolting Music, de Neo Muyanga, às 21h.

06/03

  • Palestra-Performance de Grada Kilomba: Descolonizando o Conhecimento, das 16h às 18h. Saiba Mais>>

  • Espetáculo Revolting Music, de Neo Muyanga, às 20h.

Local: CCSP – Centro Cultural São Paulo.

FacebookTwittergoogle_plus

 

© MITSP 2016 | Todos os direitos reservados| Desenvolvido por ERA

FacebookYouTubeFlickr

The International Debate Cycle invites a discussion over the poetic and political elaboration of the image of “blackness”: its historical social developments and their effects on the construction of the “black persona”, under the artistic languages. After 12 years of affirmative action policies related to the “afro-descendant” population, the Brazilian society raises questions about the limits of black representativeness in the arts and what determines it. We cannot ignore the fact that slavery in Brazil is structural and structuring. How can one create knowledge that takes into account black people’s experiences in its full complexity? How to deal with the legacy of Colonial racism? And, especially in urgent times, how can art create a dialogue space for things that need to be said?

The guests are important activists and thinkers from Brazil and abroad. It is an attempt to overcome the official borders of knowledge and, therefore, to see new perspectives emerge, that can transform the historical complexity of black people’s condition in the world to imagine another world.

March 4th

  • Debate with the curators Eugênio Lima, José Fernando de Azevedo and Leda Maria Martins, from 16h to 18h.

  • Show Revolting Music, by Neo Muyanga, at 21h.

Poetic-Political Performance: In Self-Defense, directed by Eugênio Lima, at 22h.

Historical speeches and personal testimonies are spoken and intertwined with songs and poems that refer to the diaspora of blacks and its historical developments. Self-representation. Four microphones. Actors and actresses all in black. Resisting to the mainstream narrative. Seeking to give voice to their own history.

March 5th

  • Debate with guests Luiz Felipe Alencastro, Ana Maria Gonçalves and Neo Muyanga (Revolting Music), from 16h to 18h.

  • Show Revolting Music, by Neo Muyanga, at 21h.

March 6th

  • Lecture-Performance by Grada Kilomba: Decolonizing Knowledge, from 16h to 18h

  • Show Revolting Music, by Neo Muyanga, at 20h.

Location: CCSP – Centro Cultural São Paulo (São Paulo Cultural Center).

2018 Copyright ® website design

 

RENAN TENCA